Trending Hashtags

Don't use the same old hashtags, our software automatically detects the top trending hashtags so you can use the best hashtags for your posts every time.

Increased Exposure

Using the right and trendy instagram tags for your post lets you stand out and get more real followers.

Updated Automatically

Our system analyses hashtags live and updates the top trending hashtags in minutes.


Find the top hashtags for #jullylendoquadrinhos

Using the top trending hashtags is proven to help reach more users and attract real targeted followers.


JolyPic Recommendation:

Use #jullylendoquadrinhos to get seen now

36.8
average comments
13
hashtag reach
554
average likes

Best hashtags for #jullylendoquadrinhos

#jullylendoquadrinhos
#christmas
#foodporn
#flowers
#friends
#dog
#happy
#home
#food
#design
#baby
#tbt
#motivation
#blue
#dogsofinstagram
#followme
#photooftheday
#drawing
#bestoftheday
#travel
#workout
#pretty
#photo
#selfie
#instadaily
#music
#model
Posts using this hashtag
13

Note: If the '&' character is used in the hashtag/s that you're searching for then please use the 'and' keyword instead.


Top 1 hashtags used with #jullylendoquadrinhos

Percentage of hashtags used with #jullylendoquadrinhos on Instagram posts

Search again

Top 5 searched hashtags:

View more

Related Hashtags:

Always up to date

Our software is actively updating our hashtags and including top trending hashtags or every category every few minutes. Be sure to use a trusted hashtag website, to ensure you are using up to date hashtags to maximize your potential and growth on Instagram, along with other social platforms.

Do you have any suggestions? Please send your feedback to us. We are always driven to provide a better service.

Hashtags available right here are chosen and also constructed in such a way that reveals their worth. You can pick from the listing that is carefully pertaining to your brand or article. For instance, jullylendoquadrinhos hashtags are widely browsed on Instagram to be utilized with pertinent articles.

Other than most recent and fashionable Instagram jullylendoquadrinhos hashtags, you need to upgrade pertinent material as well. As an example, if you aspire to utilize hashtags, after that see to it you are utilizing them efficiently. Top jullylendoquadrinhos hashtags are commonly gone over on Instagram that helps you in grabbing the interest of your targeted audience as well as a boost in the number of fans.

If you start utilizing preferred hashtags for jullylendoquadrinhos to advertise your brand name, then you will possibly build your involvement, in contrast, to simply replicating and pasting unconnected hashtags. Hashtagsforlikes has actually made it very easy for you to drag the hashtags that relate to your blog post or brand. Right here you will see tiny teams of comparable top Instagram jullylendoquadrinhos hashtags. These tiny teams can be made use of almost, as you can choose a various one whenever you upload something regarding the same subject or specific niche.

Bear in mind that a few of your blog posts can obtain included in the header area of an Instagram hashtag. It can breast the opportunity of getting even more sort, remarks along with followers, so prepare for that if it occurs every time by uploading a well-formed web content.

With proper and trendy hashtags for hashtags for jullylendoquadrinhos, you can boost the impressions of your posts and increase the credibility of your brand.


jullylendoquadrinhos instagram hashtag profile picture

#jullylendoquadrinhos photos & videos

13 Instagram Posts using #jullylendoquadrinhos hashtag

Advertisements

Top jullylendoquadrinhos Posts

[#JULLYLENDOQUADRINHOS/#RESENHASDAJULLY]
Título: #Atômica - A Cidade Mais Fria
Titulo original: #TheColdestCity
Autor: #AntonyJohnston
Ilustrador: #SamHart
Ano: 2017, lançamento do mês
Editora: @darksidebooks
Classificação: 16 anos
HISTÓRIA:
Atômica é uma HQ de espionagem carregada de tensão e mistério.
A trama é ambientada na Berlim dos anos 80. Um agente da MI6 foi assassinado, após isso, Lorraine é enviada à Berlim para investigar e recuperar uma lista super secreta que não pode cair na mão dos russos. Mas essa espionagem pode ser fatal.
O QUE ACHEI:
A HQ com certeza tem muita tensão, e de tanta curiosidade você consegue ler numa sentada. Apesar dos traços mais minimalistas, lindos, e muito bem trabalhados nas sombras, esse ponto do minimalismo acaba confundindo e a gente se pega perguntando quem é quem em alguns momentos da história. É preciso ler com muita atenção mesmo.
Mas é uma ótima HQ que realmente prende a atenção.
COMPARANDO COM O FILME:
Eu sempre prefiro ler antes de assistir, até porque eu tenho um grande bloqueio em ler depois que assisto algo.
No caso de Atômica, eu tive que assistir antes pois as livrarias aqui da Av.Paulista só foram receber a HQ essa semana. Enfim, vamos ao que importa, né?
Por incrível que pareça, eu achei o filme bem melhor que a HQ. Tem muito mais ação e até mesmo a personalidade dos personagens são bem melhores no filme. Fora as inúmeras lutas, enquanto a HQ só mostra uma.
Sem contar também que, na HQ, a Delphine não existe, e eu senti muuuuuita falta dela. Certeza que vocês vão amá-la no filme. Aliás, vocês podem ver exatamente todos os pontos que eu amei, e os que incomodaram no filme, lá no www.nerdediva.com.br
Mas somando tudo, a HQ não é tão confusa quanto o filme, o que é um tremendo ponto positivo, e vale muito a pena ler. Acho legal o combo de ter a HQ e assistir o filme.
Nota: 3⭐
.
.
SESSÕES DE AUTÓGRAFOS COM SAM HART EM SÃO PAULO:
Hoje (13/09) teve às 19h na Geek.etc.br da @livraria_cultura;
Dia 21/09 vai ter bate-papo conduzido pelo @pipocaenanquim às 19h na @gibiteria;
Dia 30/09 às 14h na @comixbookshop.

[ #JULLYLENDOQUADRINHOS/ #RESENHASDAJULLY] Título: #Atômica - A Cidade Mais Fria Titulo original: #TheColdestCityAutor: #AntonyJohnstonIlustrador: #SamHartAno: 2017, lançamento do mês Editora: @darksidebooks Classificação: 16 anos HISTÓRIA: Atômica é uma HQ de espionagem carregada de tensão e mistério. A trama é ambientada na Berlim dos anos 80. Um agente da MI6 foi assassinado, após isso, Lorraine é enviada à Berlim para investigar e recuperar uma lista super secreta que não pode cair na mão dos russos. Mas essa espionagem pode ser fatal. O QUE ACHEI: A HQ com certeza tem muita tensão, e de tanta curiosidade você consegue ler numa sentada. Apesar dos traços mais minimalistas, lindos, e muito bem trabalhados nas sombras, esse ponto do minimalismo acaba confundindo e a gente se pega perguntando quem é quem em alguns momentos da história. É preciso ler com muita atenção mesmo. Mas é uma ótima HQ que realmente prende a atenção. COMPARANDO COM O FILME: Eu sempre prefiro ler antes de assistir, até porque eu tenho um grande bloqueio em ler depois que assisto algo. No caso de Atômica, eu tive que assistir antes pois as livrarias aqui da Av.Paulista só foram receber a HQ essa semana. Enfim, vamos ao que importa, né? Por incrível que pareça, eu achei o filme bem melhor que a HQ. Tem muito mais ação e até mesmo a personalidade dos personagens são bem melhores no filme. Fora as inúmeras lutas, enquanto a HQ só mostra uma. Sem contar também que, na HQ, a Delphine não existe, e eu senti muuuuuita falta dela. Certeza que vocês vão amá-la no filme. Aliás, vocês podem ver exatamente todos os pontos que eu amei, e os que incomodaram no filme, lá no www.nerdediva.com.br Mas somando tudo, a HQ não é tão confusa quanto o filme, o que é um tremendo ponto positivo, e vale muito a pena ler. Acho legal o combo de ter a HQ e assistir o filme. Nota: 3⭐ . . SESSÕES DE AUTÓGRAFOS COM SAM HART EM SÃO PAULO: Hoje (13/09) teve às 19h na Geek.etc.br da @livraria_cultura ; Dia 21/09 vai ter bate-papo conduzido pelo @pipocaenanquim às 19h na @gibiteria ; Dia 30/09 às 14h na @comixbookshop .

[#UMDARKSIDEPARACADALEITOR/ #JULLYLENDOQUADRINHOS]
Essa semana, nós, organizadores do projeto Um Darkside Para Cada Leitor, apresentaremos as HQs da editora.
A @darksidebooks já começou arrasando, lançou Fagmentos do Horror, Wytches e Meu Amigo Dahmer. Depois veio Atômica (já tem resenha aqui). E esse mês vai lançar Black Hole e Creepshow, que eu quero demaaaais.
Como estamos no Mês do Horror, eu escolhi o mangá do aclamado Junji Ito.
Título: #FragmentosdoHorror
Título original: #FragmentsofHorror
Autor: #Junjiito
Ano: 2017
Editora: @darksidebooks
HISTÓRIA:
Fragmentos do Horror é um compilado de contos do Junji Ito, o maior mangaká de terror japonês, e está dentro do selo DarkSide Graphic Novel Tokyo Terror.
O QUE ACHEI:
Não sei se vocês conhecem algo dentro do terror japonês, mas ele é totalmente insano. Com Junji Ito não seria diferente.
Cada conto trabalha histórias sobrenaturais que começam ok e vão ficando cada vez mais angustiantes. Algumas chegam a abalar o psicológico, e acho que isso é o que mais me atrai no terror. É perturbador e maravilhoso!
São 8 contos e eu não sei escolher um favorito, tenho pelo menos três: Tômio – Gola Rulê Vermelha, Suave Adeus e A Mulher que Sussurra.
O conto A Mulher que Sussurra é sobre uma garota que perdeu a mãe e desde então ela não consegue tomar nenhuma decisão sozinha: “Fico de pé ou me sento? Devo me deitar? De barriga pra cima ou de barriga pra baixo?”. Todas as acompanhantes que o pai contrata, se demitem, até que uma aparece e consegue aguentar o trampo. Mas coisas tensas acontecem e a mulher morre, e a garota continua a ouvindo até que algo bizarro acontece.
Os traços do mangá são sensacionais. E se você gosta de horror, vale muitíssimo a pena, não só pelas histórias e desenhos, como toda a edição. A capa de Fragmentos do Horror esconde desenhos dos contos no verniz, você só consegue ver olhando por alguns ângulos, só esse detalhe já tinha me conquistado.
Agora estou torcendo pra Dark lançar Uzumaki.
Nota: 5⭐/❤
.
.
Organizadores:
@bomdialivros
@juliannevituri
@darksideloversclub
@bibliotecadanath
@luentrelivros
@coracaodeleitor
@estanteda.isa
.
.
O post de amanhã é no @coracaodeleitor.

[ #UMDARKSIDEPARACADALEITOR/ #JULLYLENDOQUADRINHOS] Essa semana, nós, organizadores do projeto Um Darkside Para Cada Leitor, apresentaremos as HQs da editora. A @darksidebooks já começou arrasando, lançou Fagmentos do Horror, Wytches e Meu Amigo Dahmer. Depois veio Atômica (já tem resenha aqui). E esse mês vai lançar Black Hole e Creepshow, que eu quero demaaaais. Como estamos no Mês do Horror, eu escolhi o mangá do aclamado Junji Ito. Título: #FragmentosdoHorrorTítulo original: #FragmentsofHorrorAutor: #JunjiitoAno: 2017 Editora: @darksidebooks HISTÓRIA: Fragmentos do Horror é um compilado de contos do Junji Ito, o maior mangaká de terror japonês, e está dentro do selo DarkSide Graphic Novel Tokyo Terror. O QUE ACHEI: Não sei se vocês conhecem algo dentro do terror japonês, mas ele é totalmente insano. Com Junji Ito não seria diferente. Cada conto trabalha histórias sobrenaturais que começam ok e vão ficando cada vez mais angustiantes. Algumas chegam a abalar o psicológico, e acho que isso é o que mais me atrai no terror. É perturbador e maravilhoso! São 8 contos e eu não sei escolher um favorito, tenho pelo menos três: Tômio – Gola Rulê Vermelha, Suave Adeus e A Mulher que Sussurra. O conto A Mulher que Sussurra é sobre uma garota que perdeu a mãe e desde então ela não consegue tomar nenhuma decisão sozinha: “Fico de pé ou me sento? Devo me deitar? De barriga pra cima ou de barriga pra baixo?”. Todas as acompanhantes que o pai contrata, se demitem, até que uma aparece e consegue aguentar o trampo. Mas coisas tensas acontecem e a mulher morre, e a garota continua a ouvindo até que algo bizarro acontece. Os traços do mangá são sensacionais. E se você gosta de horror, vale muitíssimo a pena, não só pelas histórias e desenhos, como toda a edição. A capa de Fragmentos do Horror esconde desenhos dos contos no verniz, você só consegue ver olhando por alguns ângulos, só esse detalhe já tinha me conquistado. Agora estou torcendo pra Dark lançar Uzumaki. Nota: 5⭐/❤ . . Organizadores: @bomdialivros @juliannevituri @darksideloversclub @bibliotecadanath @luentrelivros @coracaodeleitor @estanteda .isa . . O post de amanhã é no @coracaodeleitor .

[#RESENHASDAJULLY/#JULLYLENDOQUADRINHOS]
Título: #Wytches
Roteiro: #ScottSnyder
Arte: #Jock
Cores: #MattHollingsworth
Letras: #ClemRobins
Ano: 2017
Editora: @darksidebooks
.
'Jura é jura'.
.
HISTÓRIA:
Wytches é uma história sobre brvxas. Isso mesmo, você não leu errado. Brvxas porque elas são diferentes das bruxas convencionais. Elas são cruéis e se alimentam de crianças.
As Wytches realizam desejos, mas para isso elas pedem um sacrifício, você precisa jurar alguém a elas. E é dessas crianças juradas que elas se alimentam.
O QUE ACHEI:
O enredo no todo é bem mais instigante do que brvxas que revelam o que existe de mais sombrio e ambicioso no ser humano, e ainda comem crianças (o que já é um tema sensacional), mas ele trata também da luta contra o alcoolismo, problemas familiares, e sobre se sentir deslocado numa nova cidade. E é exatamente isso que faz a gente se conectar com os personagens e torcer para tudo ficar bem, como acontece com algumas histórias de terror.
Uma história com muito mistério, e que me surpreendeu com alguns plots que eu não esperava. E é exatamente por isso que eu não contei nem 10% da história, pra vocês também embarcarem no desconhecido e se encantarem.
A HQ dá arrepios, não só pelo aspecto das brvxas e pelo maravilhoso roteiro, mas também pelos traços, cores e texturas que dão um show. Me peguei viajando, deslumbrada, com os desenhos, várias e várias vezes. E essa é a HQ mais linda da Darkside até o momento. Eu já tinha me apaixonado por ela de cara, mas assim que abri, ela conquistou de vez o meu coração.
No final, há alguns textos do Snyder, nos contando como chegou a Wytches. E também tem o processo de evolução da arte das wytches, e até mesmo o passo a passo do colorista. BEM LEGAL MESMO!
Já quero o próximo álbum @darksidebooks, SOCORRO.
Nota: 5⭐/❤

[ #RESENHASDAJULLY/ #JULLYLENDOQUADRINHOS] Título: #WytchesRoteiro: #ScottSnyderArte: #JockCores: #MattHollingsworthLetras: #ClemRobinsAno: 2017 Editora: @darksidebooks . 'Jura é jura'. . HISTÓRIA: Wytches é uma história sobre brvxas. Isso mesmo, você não leu errado. Brvxas porque elas são diferentes das bruxas convencionais. Elas são cruéis e se alimentam de crianças. As Wytches realizam desejos, mas para isso elas pedem um sacrifício, você precisa jurar alguém a elas. E é dessas crianças juradas que elas se alimentam. O QUE ACHEI: O enredo no todo é bem mais instigante do que brvxas que revelam o que existe de mais sombrio e ambicioso no ser humano, e ainda comem crianças (o que já é um tema sensacional), mas ele trata também da luta contra o alcoolismo, problemas familiares, e sobre se sentir deslocado numa nova cidade. E é exatamente isso que faz a gente se conectar com os personagens e torcer para tudo ficar bem, como acontece com algumas histórias de terror. Uma história com muito mistério, e que me surpreendeu com alguns plots que eu não esperava. E é exatamente por isso que eu não contei nem 10% da história, pra vocês também embarcarem no desconhecido e se encantarem. A HQ dá arrepios, não só pelo aspecto das brvxas e pelo maravilhoso roteiro, mas também pelos traços, cores e texturas que dão um show. Me peguei viajando, deslumbrada, com os desenhos, várias e várias vezes. E essa é a HQ mais linda da Darkside até o momento. Eu já tinha me apaixonado por ela de cara, mas assim que abri, ela conquistou de vez o meu coração. No final, há alguns textos do Snyder, nos contando como chegou a Wytches. E também tem o processo de evolução da arte das wytches, e até mesmo o passo a passo do colorista. BEM LEGAL MESMO! Já quero o próximo álbum @darksidebooks , SOCORRO. Nota: 5⭐/❤

[#RESENHASDAJULLY/#JULLYLENDOQUADRINHOS]
Título: #Creepshow
Roteiro: #StephenKing
Ilustração: #BernieWrightson
Capa: #JackKamen
Ano: 2017
Editora: @darksidebooks
Creepshow é um filme de 1982, de #GeorgeARomero, com roteiro do Stephen King. Nele, um homem discute com seu filho, Billy (interpretado por Joe Hill, filho do King), porque ele está lendo uma HQ chamada Creepshow. Seu pai chama a HQ de lixo para crianças e a joga numa lata de lixo na rua. Na lata de lixo, as páginas são viradas pelo vento, e revelam os 5 contos nos 115 minutos de filme.
King decide então materializar essa HQ no mesmo ano do filme, afinal ele e Romero queriam realizar um filme inspirado nos quadrinhos clássicos dos anos 50, então por que não fazer dele uma HQ também? Homenagem mais do que completa sim ou claro?! O filme marcou a estreia de King como roteirista, e a HQ é a primeira escrita pelo autor, além de, claro, um item para fãs e colecionadores.
Após 35 anos, aproveitando o mês do aniversário de Stephen King, a Darkside lançou a HQ traduzida, com 64 páginas, formato grande, e em capa dura, no sensacional padrão da editora, que vocês já conhecem.
A HQ reúne cinco histórias, duas são adaptações dos contos do autor, e as outras três são inéditas. Creepshow é um belo show de horrores, e as ilustrações e cores recriam magistralmente o clima de quadrinhos da década de 50.
King, Romero, Wrightson e Darkside é o combo perfeito. Apreciei cada detalhe, me diverti muito, e tive vários 'ew' como reação ao último conto, hahaha.
Mesmo sem conhecer a obra de King ou de Romero, se você gosta dos filmes de terror daquela época, e de quadrinhos com ar cinquentista, não tem erro.
Nota: 5⭐/❤
.
.
E aí, já assistiu ao filme? E a HQ, o que achou dela?

[ #RESENHASDAJULLY/ #JULLYLENDOQUADRINHOS] Título: #CreepshowRoteiro: #StephenKingIlustração: #BernieWrightsonCapa: #JackKamenAno: 2017 Editora: @darksidebooks Creepshow é um filme de 1982, de #GeorgeARomero, com roteiro do Stephen King. Nele, um homem discute com seu filho, Billy (interpretado por Joe Hill, filho do King), porque ele está lendo uma HQ chamada Creepshow. Seu pai chama a HQ de lixo para crianças e a joga numa lata de lixo na rua. Na lata de lixo, as páginas são viradas pelo vento, e revelam os 5 contos nos 115 minutos de filme. King decide então materializar essa HQ no mesmo ano do filme, afinal ele e Romero queriam realizar um filme inspirado nos quadrinhos clássicos dos anos 50, então por que não fazer dele uma HQ também? Homenagem mais do que completa sim ou claro?! O filme marcou a estreia de King como roteirista, e a HQ é a primeira escrita pelo autor, além de, claro, um item para fãs e colecionadores. Após 35 anos, aproveitando o mês do aniversário de Stephen King, a Darkside lançou a HQ traduzida, com 64 páginas, formato grande, e em capa dura, no sensacional padrão da editora, que vocês já conhecem. A HQ reúne cinco histórias, duas são adaptações dos contos do autor, e as outras três são inéditas. Creepshow é um belo show de horrores, e as ilustrações e cores recriam magistralmente o clima de quadrinhos da década de 50. King, Romero, Wrightson e Darkside é o combo perfeito. Apreciei cada detalhe, me diverti muito, e tive vários 'ew' como reação ao último conto, hahaha. Mesmo sem conhecer a obra de King ou de Romero, se você gosta dos filmes de terror daquela época, e de quadrinhos com ar cinquentista, não tem erro. Nota: 5⭐/❤ . . E aí, já assistiu ao filme? E a HQ, o que achou dela?

[#RESENHASDAJULLY/#JULLYLENDOQUADRINHOS]
Título: #Nimona
Autora e ilustradora: #NoelleStevenson
Ano: 2016
Editora: @intrinseca
Classificação: 14 anos
HISTÓRIA:
A história se passa na era medieval. Nimona é uma metamorfa, ou seja, ela tem o poder de mudar de forma. Seu sonho é ser comparsa de Lorde Ballister Coração-Negro, o maior vilão que já existiu.
Mas Nimona não sabia que Coração-Negro segue regras e não machuca pessoas, e ela acha isso um absurdo, pois todos os planos dela envolvem explosões, sangue e mortes. O que acaba fazendo que ela seja mais vilã que o maior vilão que já existiu.
O QUE ACHEI:
Nimona é uma graphic novel bem girl power. Muito bem construída, com um trabalho artístico e de enredo maravilhoso. E uma leitura muito fluida, que faz a gente se apegar muito aos personagens. É tudo muito divertido!
Tudo é pensado e feito em camadas, esse quadrinho é repleto de humor ácido e questões morais, e brincadeiras com clichês. Além de misturar o medieval com o moderno, e também ter um toque de drama.
A gente acaba gostando muito mais dos vilões do que do mocinho. Ok que eu já costumo gostar mais dos vilões, mas esse quadrinho vai fazer qualquer pessoa se apaixonar pela Nimona e pelo Coração-Negro.
Mas cada um tem um motivo para ser como é. Na história, existe um governo que praticamente cria pessoas para serem vilões e heróis, e impõe regras aos dois. Aí fica a dúvida de qual seria a consequência se eles quebrassem essas regras. E isso também nos mostra que não existe a dualidade de bem e mal, o que me fez gostar mais ainda, afinal, eu acredito que nós temos um pouquinho de cada dentro de nós.
Eu li essa HQ no começo do ano, e ainda morro de amores por ela. Se você gosta de fantasia e magia, vai amar também.
Nota: 5⭐/❤
.
.
Você costuma ler quadrinhos? Qual é o seu favorito do momento?

[ #RESENHASDAJULLY/ #JULLYLENDOQUADRINHOS] Título: #NimonaAutora e ilustradora: #NoelleStevensonAno: 2016 Editora: @intrinseca Classificação: 14 anos HISTÓRIA: A história se passa na era medieval. Nimona é uma metamorfa, ou seja, ela tem o poder de mudar de forma. Seu sonho é ser comparsa de Lorde Ballister Coração-Negro, o maior vilão que já existiu. Mas Nimona não sabia que Coração-Negro segue regras e não machuca pessoas, e ela acha isso um absurdo, pois todos os planos dela envolvem explosões, sangue e mortes. O que acaba fazendo que ela seja mais vilã que o maior vilão que já existiu. O QUE ACHEI: Nimona é uma graphic novel bem girl power. Muito bem construída, com um trabalho artístico e de enredo maravilhoso. E uma leitura muito fluida, que faz a gente se apegar muito aos personagens. É tudo muito divertido! Tudo é pensado e feito em camadas, esse quadrinho é repleto de humor ácido e questões morais, e brincadeiras com clichês. Além de misturar o medieval com o moderno, e também ter um toque de drama. A gente acaba gostando muito mais dos vilões do que do mocinho. Ok que eu já costumo gostar mais dos vilões, mas esse quadrinho vai fazer qualquer pessoa se apaixonar pela Nimona e pelo Coração-Negro. Mas cada um tem um motivo para ser como é. Na história, existe um governo que praticamente cria pessoas para serem vilões e heróis, e impõe regras aos dois. Aí fica a dúvida de qual seria a consequência se eles quebrassem essas regras. E isso também nos mostra que não existe a dualidade de bem e mal, o que me fez gostar mais ainda, afinal, eu acredito que nós temos um pouquinho de cada dentro de nós. Eu li essa HQ no começo do ano, e ainda morro de amores por ela. Se você gosta de fantasia e magia, vai amar também. Nota: 5⭐/❤ . . Você costuma ler quadrinhos? Qual é o seu favorito do momento?

[#RESENHASDAJULLY]
Título: #Monstress
Autora: #MarjorieLiu
Ilustradora: #SanaTakeda
Ano: 2017
Editora: @editorapixel
HISTÓRIA
Maika Halfwolf é uma arcânica mutilada pela guerra, e esconde um grande poder.
Ela busca respostas e vingança, pelo seu passado. E além de caçar, também vira a caça de algumas pessoas.
Desconfiada, agressiva e furiosa, Maika não confia em ninguém. Mas ela tem um bom coração, não tem?
O QUE ACHEI
Com várias indicações ao prêmio Eisner – prêmio que distingue feitos nas histórias em quadrinhos – em 2016 e 2017, e vencedora do prêmio Hugo para Melhor História Gráfica, não tinha como esperar menos desse quadrinho.
Com ilustrações belíssimas, cheias de expressões, gestos e estilo, Monstress já encanta no primeiro olhar. Fiquei fascinada pelos figurinos detalhados e características dos personagens. Mas esse é um quadrinho que vai além de ilustrações incríveis, pois tem um roteiro sensacional que me prendeu do começo ao fim.
A gente começa essa fantasia mais sombria e voltada para o steampunk, meio perdido, sem saber o que está acontecendo direito, mas doido pra descobrir. E quando acontece os plots, SAI DEBAIXO!
A HQ é carregada de mulheres: vilãs, heroínas e aliadas, que deixam tudo ainda mais intrigante. Tem guerra, luta e mistério na dose certa. Além de reflexões mais profundas como raça e etc. Inclusive, ouso dizer, que ela tem toques lovecraftianos, com sua base mais sombria e criaturas.
NOTA: 5/5⭐|❤.
.
Fica aqui a minha indicação, e já quero ler o segundo volume, e ter todos na minha estante.
Obrigada @wickedwitchu por me emprestar.
.
.
💬 E aí, o que achou?
Gostaria de aproveitar esse post e pedir indicações de histórias sombrias, é só comentar aqui.
.
.
.
#jullylendoquadrinhos #quadrinho #hq #jullyleumonstress

[ #RESENHASDAJULLY] Título: #MonstressAutora: #MarjorieLiuIlustradora: #SanaTakedaAno: 2017 Editora: @editorapixel HISTÓRIA Maika Halfwolf é uma arcânica mutilada pela guerra, e esconde um grande poder. Ela busca respostas e vingança, pelo seu passado. E além de caçar, também vira a caça de algumas pessoas. Desconfiada, agressiva e furiosa, Maika não confia em ninguém. Mas ela tem um bom coração, não tem? O QUE ACHEI Com várias indicações ao prêmio Eisner – prêmio que distingue feitos nas histórias em quadrinhos – em 2016 e 2017, e vencedora do prêmio Hugo para Melhor História Gráfica, não tinha como esperar menos desse quadrinho. Com ilustrações belíssimas, cheias de expressões, gestos e estilo, Monstress já encanta no primeiro olhar. Fiquei fascinada pelos figurinos detalhados e características dos personagens. Mas esse é um quadrinho que vai além de ilustrações incríveis, pois tem um roteiro sensacional que me prendeu do começo ao fim. A gente começa essa fantasia mais sombria e voltada para o steampunk, meio perdido, sem saber o que está acontecendo direito, mas doido pra descobrir. E quando acontece os plots, SAI DEBAIXO! A HQ é carregada de mulheres: vilãs, heroínas e aliadas, que deixam tudo ainda mais intrigante. Tem guerra, luta e mistério na dose certa. Além de reflexões mais profundas como raça e etc. Inclusive, ouso dizer, que ela tem toques lovecraftianos, com sua base mais sombria e criaturas. NOTA: 5/5⭐|❤. . Fica aqui a minha indicação, e já quero ler o segundo volume, e ter todos na minha estante. Obrigada @wickedwitchu por me emprestar. . . 💬 E aí, o que achou? Gostaria de aproveitar esse post e pedir indicações de histórias sombrias, é só comentar aqui. . . . #jullylendoquadrinhos #quadrinho #hq #jullyleumonstress

[#RESENHASDAJULLY]
Título: #ATeiaEscarlate
Roteiristas: Eduardo Kasse e Raphael Fernandes
Ilustradores: Clayton InLoco e Daniel Canedo
Ano: 2017
Editora: @editoradraco
HISTÓRIA
Julio César – sim, o do Império Romano – quer matar a Deusa Egípcia, Neith. Ele envia Quintus para fazer esse trabalho, já que ele também odeia os Deuses por motivos pessoais. Mas daí se origina Juliette Minerva, uma imortal poderosa e filha de Neith, e é a partir dela que os contos de A Teia Escarlate se desenrolam.
O QUE ACHEI
A Teia Escarlate tem a ver com a série de livros Tempos de Sangue, do Eduardo Kasse, é uma expansão desse universo. Porém, você não é obrigado a ler os livros para ler o quadrinho, nem vice-versa.
Mas aqui nós temos fatos históricos misturados com fantasia, tratando a mitologia com bastante referência, e toques de terror. E, pra mim, toda essa combinação deu tão certo que eu terminei querendo muito mais. Então talvez você termine correndo pra comprar a série.
Esse é um quadrinho tão curto e instigante que não tem como terminar sem querer mais.
Amei todas as artes, o roteiro e a estrutura de A Teia Escarlate. E apesar de precisar me dedicar à outras leituras, eu acabei relendo esse quadrinho umas 3 vezes. Acho que isso por si só já mostra que amei, né?
Gostei também de como foi trabalhado o preto e branco e os traços, porque tudo criou uma vibe mais dark.
Se você curte mitologia, ou história mesmo, e coisas com um leve toque de terror e sangue, fica aqui a minha indicação. Dê uma chance porque vale muito à pena.
Nota: 5/5⭐
.
.
💬 Me conta aí nos comentários, você tem alguma história favorita com Deuses ou algum tipo de mitologia?
.
.
#jullylendoquadrinhos #jullylendonacionais

[ #RESENHASDAJULLY] Título: #ATeiaEscarlateRoteiristas: Eduardo Kasse e Raphael Fernandes Ilustradores: Clayton InLoco e Daniel Canedo Ano: 2017 Editora: @editoradraco HISTÓRIA Julio César – sim, o do Império Romano – quer matar a Deusa Egípcia, Neith. Ele envia Quintus para fazer esse trabalho, já que ele também odeia os Deuses por motivos pessoais. Mas daí se origina Juliette Minerva, uma imortal poderosa e filha de Neith, e é a partir dela que os contos de A Teia Escarlate se desenrolam. O QUE ACHEI A Teia Escarlate tem a ver com a série de livros Tempos de Sangue, do Eduardo Kasse, é uma expansão desse universo. Porém, você não é obrigado a ler os livros para ler o quadrinho, nem vice-versa. Mas aqui nós temos fatos históricos misturados com fantasia, tratando a mitologia com bastante referência, e toques de terror. E, pra mim, toda essa combinação deu tão certo que eu terminei querendo muito mais. Então talvez você termine correndo pra comprar a série. Esse é um quadrinho tão curto e instigante que não tem como terminar sem querer mais. Amei todas as artes, o roteiro e a estrutura de A Teia Escarlate. E apesar de precisar me dedicar à outras leituras, eu acabei relendo esse quadrinho umas 3 vezes. Acho que isso por si só já mostra que amei, né? Gostei também de como foi trabalhado o preto e branco e os traços, porque tudo criou uma vibe mais dark. Se você curte mitologia, ou história mesmo, e coisas com um leve toque de terror e sangue, fica aqui a minha indicação. Dê uma chance porque vale muito à pena. Nota: 5/5⭐ . . 💬 Me conta aí nos comentários, você tem alguma história favorita com Deuses ou algum tipo de mitologia? . . #jullylendoquadrinhos #jullylendonacionais

#Repost @juliannevituri ・・・
[#RESENHASDAJULLY]
Título: #SOCORROPOLÍCIA
Autores/ilustradores: Amanda Ribeiro e Luiz Fernando Menezes
Ano: 2018, lançamento.
Editora: @editoradraco
Socorro! Polícia! é um quadrinho de não-ficção, por isso nessa resenha não vai ter separações contando história e o que eu achei.
.
🔸 Essa é uma HQ de reportagem, feita por dois jornalistas que fizeram várias entrevistas com policiais militares. Muita pesquisa e muito estudo foi feito pra tentar entender o problema, e um ano depois o quadrinho saiu.
A ideia principal aqui não é atacar a polícia, e sim questionar inúmeras situações. Onde está o problema? Desmilitarização é a solução? Como está a taxa de desemprego? Qual é a influência da mídia nesse assunto, e será que ela mostra a realidade?
Eu nunca tinha lido um quadrinho-reportagem, foi uma experiência bem diferente, e principalmente dinâmica. Talvez, se fosse feito em formato de livro mesmo, eu nem leria.
.
🔸 O que eu amei nessa leitura é que ela me fez enxergar a vida de um policial, me fez pensar em como é todo o sistema por traz, enxergar as taxas de suicídio entre eles, e também a taxa de vítimas que eles fazem.
E claro, pensar em toda essa questão de desmilitarização que eu tanto vejo falar por aí, tanto contra quanto a favor.
Eu nunca fui muito ligada nesses assuntos, só de ouvir falar em política e problemas do país eu já me desligo. Por isso ele me tirou total da minha zona de conforto, de forma positiva.
Esse quadrinho tem um grau de importância e de proximidade enorme. A forma dinâmica de apresentar essas questões consequentemente ajuda a atingir públicos como eu, que às vezes passam despercebidos por coisas importantes.
Nota: 4/5⭐
.
.
💬 O que vocês acham? Também passam despercebidos por assuntos assim ou gostam de estar ligados com o que acontece no nosso país?
.
.
.
#jullylendoquadrinhos #recebidosdajully

#Repost @juliannevituri ・・・ [ #RESENHASDAJULLY] Título: #SOCORROPOLÍCIAAutores/ilustradores: Amanda Ribeiro e Luiz Fernando Menezes Ano: 2018, lançamento. Editora: @editoradraco Socorro! Polícia! é um quadrinho de não-ficção, por isso nessa resenha não vai ter separações contando história e o que eu achei. . 🔸 Essa é uma HQ de reportagem, feita por dois jornalistas que fizeram várias entrevistas com policiais militares. Muita pesquisa e muito estudo foi feito pra tentar entender o problema, e um ano depois o quadrinho saiu. A ideia principal aqui não é atacar a polícia, e sim questionar inúmeras situações. Onde está o problema? Desmilitarização é a solução? Como está a taxa de desemprego? Qual é a influência da mídia nesse assunto, e será que ela mostra a realidade? Eu nunca tinha lido um quadrinho-reportagem, foi uma experiência bem diferente, e principalmente dinâmica. Talvez, se fosse feito em formato de livro mesmo, eu nem leria. . 🔸 O que eu amei nessa leitura é que ela me fez enxergar a vida de um policial, me fez pensar em como é todo o sistema por traz, enxergar as taxas de suicídio entre eles, e também a taxa de vítimas que eles fazem. E claro, pensar em toda essa questão de desmilitarização que eu tanto vejo falar por aí, tanto contra quanto a favor. Eu nunca fui muito ligada nesses assuntos, só de ouvir falar em política e problemas do país eu já me desligo. Por isso ele me tirou total da minha zona de conforto, de forma positiva. Esse quadrinho tem um grau de importância e de proximidade enorme. A forma dinâmica de apresentar essas questões consequentemente ajuda a atingir públicos como eu, que às vezes passam despercebidos por coisas importantes. Nota: 4/5⭐ . . 💬 O que vocês acham? Também passam despercebidos por assuntos assim ou gostam de estar ligados com o que acontece no nosso país? . . . #jullylendoquadrinhos #recebidosdajully

Latest jullylendoquadrinhos Posts

[#RESENHASDAJULLY]
Título: #GarotaRanho
Título original: #SnotGirl
Roteirista: #BryanLeeOMalley
Ilustradora: #LeslieHung
Ano: 2018
Editora: @quadrinhosnacia
HISTÓRIA
Lottie Person é uma famosa blogueira de moda, com uma vida perfeita. Perfeita para quem vê pela internet, porque Lottie tem uma alergia incontrolável que faz seu nariz escorrer nos piores momentos, o namorado a trocou por uma garota mais nova, ela não tem amigas de verdade, e é muito insegura. Como se não bastasse, ela pode ter cometido um homicídio, mas será mesmo?
O QUE ACHEI
Li essa HQ duas vezes. Primeiro li em inglês. Estava na livraria, vi uma capa maravilhosa e já peguei, mas quando vi o nome do Bryan Lee (autor de Scott Pilgrim, que eu amo demais) comecei a gritar na livraria e paguei, hahaha. Tive uma dificuldade aqui e outra ali com a escrita em inglês, por conter muitas gírias, expressões de internet e tal, mas depois peguei o jeito e fui com tudo!
Depois, a Companhia das Letras lançou aqui no Brasil, e eu surtei novamente porque sou dessas de que quando ama, quer ter nas duas línguas. Eu recebi a HQ de parceria com a editora, e óbvio que surtei, né?! hahaha.
Por estar em português, li ainda mais rápido, em 1 horinha eu já tinha terminado, porque ela prende bastante. Primeiro que as ilustrações da Leslie são MARAVILHOSAS, e as cores estão incríveis também, segundo pelo roteiro de blogueira de moda que tem suas partes super engraçadas, e terceiro pelo mistério que te faz ler até o fim meio que gritando “O QUE TA ACONTECENDO AQUI? AAAAAAA”. Esse quadrinho é louco demais, e acho que é uma boa característica do autor.
Alguns cortes/encerramentos ficam confusos se você não estiver atento, porque são bem do nada, sabe? Mas eu não senti estranhamento com isso, talvez por costume.
O melhor da HQ – que também é uma característica do autor – é a abordagem sobre alguns temas reais com ironia. Lottie diversas vezes aparenta ser apenas uma garota mesquinha e superficial e que só se importa com o próprio umbigo, mas essa é a intenção. E o foco da HQ é justamente nos mostrar que nada é perfeito como parece, e que todo mundo está um pouco perdido.
NOTA: 5/5⭐|❤
.
.
.
#jullylendoquadrinhos

[ #RESENHASDAJULLY] Título: #GarotaRanhoTítulo original: #SnotGirlRoteirista: #BryanLeeOMalleyIlustradora: #LeslieHungAno: 2018 Editora: @quadrinhosnacia HISTÓRIA Lottie Person é uma famosa blogueira de moda, com uma vida perfeita. Perfeita para quem vê pela internet, porque Lottie tem uma alergia incontrolável que faz seu nariz escorrer nos piores momentos, o namorado a trocou por uma garota mais nova, ela não tem amigas de verdade, e é muito insegura. Como se não bastasse, ela pode ter cometido um homicídio, mas será mesmo? O QUE ACHEI Li essa HQ duas vezes. Primeiro li em inglês. Estava na livraria, vi uma capa maravilhosa e já peguei, mas quando vi o nome do Bryan Lee (autor de Scott Pilgrim, que eu amo demais) comecei a gritar na livraria e paguei, hahaha. Tive uma dificuldade aqui e outra ali com a escrita em inglês, por conter muitas gírias, expressões de internet e tal, mas depois peguei o jeito e fui com tudo! Depois, a Companhia das Letras lançou aqui no Brasil, e eu surtei novamente porque sou dessas de que quando ama, quer ter nas duas línguas. Eu recebi a HQ de parceria com a editora, e óbvio que surtei, né?! hahaha. Por estar em português, li ainda mais rápido, em 1 horinha eu já tinha terminado, porque ela prende bastante. Primeiro que as ilustrações da Leslie são MARAVILHOSAS, e as cores estão incríveis também, segundo pelo roteiro de blogueira de moda que tem suas partes super engraçadas, e terceiro pelo mistério que te faz ler até o fim meio que gritando “O QUE TA ACONTECENDO AQUI? AAAAAAA”. Esse quadrinho é louco demais, e acho que é uma boa característica do autor. Alguns cortes/encerramentos ficam confusos se você não estiver atento, porque são bem do nada, sabe? Mas eu não senti estranhamento com isso, talvez por costume. O melhor da HQ – que também é uma característica do autor – é a abordagem sobre alguns temas reais com ironia. Lottie diversas vezes aparenta ser apenas uma garota mesquinha e superficial e que só se importa com o próprio umbigo, mas essa é a intenção. E o foco da HQ é justamente nos mostrar que nada é perfeito como parece, e que todo mundo está um pouco perdido. NOTA: 5/5⭐|❤ . . . #jullylendoquadrinhos

[#RESENHASDAJULLY]
Título: #ATeiaEscarlate
Roteiristas: Eduardo Kasse e Raphael Fernandes
Ilustradores: Clayton InLoco e Daniel Canedo
Ano: 2017
Editora: @editoradraco
HISTÓRIA
Julio César – sim, o do Império Romano – quer matar a Deusa Egípcia, Neith. Ele envia Quintus para fazer esse trabalho, já que ele também odeia os Deuses por motivos pessoais. Mas daí se origina Juliette Minerva, uma imortal poderosa e filha de Neith, e é a partir dela que os contos de A Teia Escarlate se desenrolam.
O QUE ACHEI
A Teia Escarlate tem a ver com a série de livros Tempos de Sangue, do Eduardo Kasse, é uma expansão desse universo. Porém, você não é obrigado a ler os livros para ler o quadrinho, nem vice-versa.
Mas aqui nós temos fatos históricos misturados com fantasia, tratando a mitologia com bastante referência, e toques de terror. E, pra mim, toda essa combinação deu tão certo que eu terminei querendo muito mais. Então talvez você termine correndo pra comprar a série.
Esse é um quadrinho tão curto e instigante que não tem como terminar sem querer mais.
Amei todas as artes, o roteiro e a estrutura de A Teia Escarlate. E apesar de precisar me dedicar à outras leituras, eu acabei relendo esse quadrinho umas 3 vezes. Acho que isso por si só já mostra que amei, né?
Gostei também de como foi trabalhado o preto e branco e os traços, porque tudo criou uma vibe mais dark.
Se você curte mitologia, ou história mesmo, e coisas com um leve toque de terror e sangue, fica aqui a minha indicação. Dê uma chance porque vale muito à pena.
Nota: 5/5⭐
.
.
💬 Me conta aí nos comentários, você tem alguma história favorita com Deuses ou algum tipo de mitologia?
.
.
#jullylendoquadrinhos #jullylendonacionais

[ #RESENHASDAJULLY] Título: #ATeiaEscarlateRoteiristas: Eduardo Kasse e Raphael Fernandes Ilustradores: Clayton InLoco e Daniel Canedo Ano: 2017 Editora: @editoradraco HISTÓRIA Julio César – sim, o do Império Romano – quer matar a Deusa Egípcia, Neith. Ele envia Quintus para fazer esse trabalho, já que ele também odeia os Deuses por motivos pessoais. Mas daí se origina Juliette Minerva, uma imortal poderosa e filha de Neith, e é a partir dela que os contos de A Teia Escarlate se desenrolam. O QUE ACHEI A Teia Escarlate tem a ver com a série de livros Tempos de Sangue, do Eduardo Kasse, é uma expansão desse universo. Porém, você não é obrigado a ler os livros para ler o quadrinho, nem vice-versa. Mas aqui nós temos fatos históricos misturados com fantasia, tratando a mitologia com bastante referência, e toques de terror. E, pra mim, toda essa combinação deu tão certo que eu terminei querendo muito mais. Então talvez você termine correndo pra comprar a série. Esse é um quadrinho tão curto e instigante que não tem como terminar sem querer mais. Amei todas as artes, o roteiro e a estrutura de A Teia Escarlate. E apesar de precisar me dedicar à outras leituras, eu acabei relendo esse quadrinho umas 3 vezes. Acho que isso por si só já mostra que amei, né? Gostei também de como foi trabalhado o preto e branco e os traços, porque tudo criou uma vibe mais dark. Se você curte mitologia, ou história mesmo, e coisas com um leve toque de terror e sangue, fica aqui a minha indicação. Dê uma chance porque vale muito à pena. Nota: 5/5⭐ . . 💬 Me conta aí nos comentários, você tem alguma história favorita com Deuses ou algum tipo de mitologia? . . #jullylendoquadrinhos #jullylendonacionais

[#RESENHASDAJULLY]
Título: #Orange
Autora: #IchigoTakano
Ano: 2015
Editora: @editorajbc
Classificação: Livre
HISTÓRIA
Naho tem 16 anos, um dia ela recebe uma carta dela mesma no futuro, da Naho de 26 anos, pedindo para que ela não passe pelos mesmos arrependimentos e que faça as coisas diferente. Ela precisa evitar que uma tragédia aconteça.
Na carta, a Naho do futuro diz que um garoto transferido de Tóquio – Kakeru Naruse – vai entrar na turma do colégio e ela não pode convidá-lo para sair após a aula nesse dia.
A Naho do presente não acredita a princípio, mas as coisas que a carta descreve vão acontecendo ao longo dos dias, e ela precisa descobrir como evitar a tal tragédia, e também como lidar com Kakeru já que ela é extremamente tímida.
O QUE ACHEI
Orange é um mangá shoujo (mais fofinho e tal), e é com certeza um dos meus favoritos da vida! Se você for sensível, separa uma caixa de lenços, porque eu sou até difícil de chorar e chorei em toda essa coleção.
Falando em coleção, ela tem 5 volumes. Publicada de 2015 até 2017. Agora em 2018 um gaiden foi lançado (um tipo de spin-off), esse sexto volume tem o ponto de vista de outro personagem, e o sétimo já foi anunciado.
Garanto que você consegue ler todos num só dia, se quiser. E também pode parar no 5º porque a história é finalizada ali. Mas eu amo tanto que se a Ichigo Takano quiser fazer mais 5, eu vou pular de felicidade, hahaha
Uma das coisas que eu mais adoro nesse mangá é a amizade dos personagens, todos eles são tão únicos e cativantes. A história é super sensível. Sem contar que tem uma segunda história dentro de cada volume que também amei muito!
O foco aqui não é a viagem no tempo. E sim esse fato de poder mudar as coisas, de tentar melhorar as coisas para o outro, de prestar mais atenção nos sentimentos dos outros e etc. Mas principalmente, em mostrar como a amizade é importante.
NOTA: 5/5⭐|❤ em todos.
.
.
Se você não costuma ler mangás, esse é um excelente começo pra você! Dá uma chance e vem chorar comigo!
TRIGGER WARNING: o assunto 'depressão é bastante abordado. Não tem violência aqui, mas pode ser que seja um gatilho.
.
.
💬 Alguém já leu?
.
.
.
#jullylendoquadrinhos

[ #RESENHASDAJULLY] Título: #OrangeAutora: #IchigoTakanoAno: 2015 Editora: @editorajbc Classificação: Livre HISTÓRIA Naho tem 16 anos, um dia ela recebe uma carta dela mesma no futuro, da Naho de 26 anos, pedindo para que ela não passe pelos mesmos arrependimentos e que faça as coisas diferente. Ela precisa evitar que uma tragédia aconteça. Na carta, a Naho do futuro diz que um garoto transferido de Tóquio – Kakeru Naruse – vai entrar na turma do colégio e ela não pode convidá-lo para sair após a aula nesse dia. A Naho do presente não acredita a princípio, mas as coisas que a carta descreve vão acontecendo ao longo dos dias, e ela precisa descobrir como evitar a tal tragédia, e também como lidar com Kakeru já que ela é extremamente tímida. O QUE ACHEI Orange é um mangá shoujo (mais fofinho e tal), e é com certeza um dos meus favoritos da vida! Se você for sensível, separa uma caixa de lenços, porque eu sou até difícil de chorar e chorei em toda essa coleção. Falando em coleção, ela tem 5 volumes. Publicada de 2015 até 2017. Agora em 2018 um gaiden foi lançado (um tipo de spin-off), esse sexto volume tem o ponto de vista de outro personagem, e o sétimo já foi anunciado. Garanto que você consegue ler todos num só dia, se quiser. E também pode parar no 5º porque a história é finalizada ali. Mas eu amo tanto que se a Ichigo Takano quiser fazer mais 5, eu vou pular de felicidade, hahaha Uma das coisas que eu mais adoro nesse mangá é a amizade dos personagens, todos eles são tão únicos e cativantes. A história é super sensível. Sem contar que tem uma segunda história dentro de cada volume que também amei muito! O foco aqui não é a viagem no tempo. E sim esse fato de poder mudar as coisas, de tentar melhorar as coisas para o outro, de prestar mais atenção nos sentimentos dos outros e etc. Mas principalmente, em mostrar como a amizade é importante. NOTA: 5/5⭐|❤ em todos. . . Se você não costuma ler mangás, esse é um excelente começo pra você! Dá uma chance e vem chorar comigo! TRIGGER WARNING: o assunto 'depressão é bastante abordado. Não tem violência aqui, mas pode ser que seja um gatilho. . . 💬 Alguém já leu? . . . #jullylendoquadrinhos

[#RESENHASDAJULLY]
Título: #Monstress
Autora: #MarjorieLiu
Ilustradora: #SanaTakeda
Ano: 2017
Editora: @editorapixel
HISTÓRIA
Maika Halfwolf é uma arcânica mutilada pela guerra, e esconde um grande poder.
Ela busca respostas e vingança, pelo seu passado. E além de caçar, também vira a caça de algumas pessoas.
Desconfiada, agressiva e furiosa, Maika não confia em ninguém. Mas ela tem um bom coração, não tem?
O QUE ACHEI
Com várias indicações ao prêmio Eisner – prêmio que distingue feitos nas histórias em quadrinhos – em 2016 e 2017, e vencedora do prêmio Hugo para Melhor História Gráfica, não tinha como esperar menos desse quadrinho.
Com ilustrações belíssimas, cheias de expressões, gestos e estilo, Monstress já encanta no primeiro olhar. Fiquei fascinada pelos figurinos detalhados e características dos personagens. Mas esse é um quadrinho que vai além de ilustrações incríveis, pois tem um roteiro sensacional que me prendeu do começo ao fim.
A gente começa essa fantasia mais sombria e voltada para o steampunk, meio perdido, sem saber o que está acontecendo direito, mas doido pra descobrir. E quando acontece os plots, SAI DEBAIXO!
A HQ é carregada de mulheres: vilãs, heroínas e aliadas, que deixam tudo ainda mais intrigante. Tem guerra, luta e mistério na dose certa. Além de reflexões mais profundas como raça e etc. Inclusive, ouso dizer, que ela tem toques lovecraftianos, com sua base mais sombria e criaturas.
NOTA: 5/5⭐|❤.
.
Fica aqui a minha indicação, e já quero ler o segundo volume, e ter todos na minha estante.
Obrigada @wickedwitchu por me emprestar.
.
.
💬 E aí, o que achou?
Gostaria de aproveitar esse post e pedir indicações de histórias sombrias, é só comentar aqui.
.
.
.
#jullylendoquadrinhos #quadrinho #hq #jullyleumonstress

[ #RESENHASDAJULLY] Título: #MonstressAutora: #MarjorieLiuIlustradora: #SanaTakedaAno: 2017 Editora: @editorapixel HISTÓRIA Maika Halfwolf é uma arcânica mutilada pela guerra, e esconde um grande poder. Ela busca respostas e vingança, pelo seu passado. E além de caçar, também vira a caça de algumas pessoas. Desconfiada, agressiva e furiosa, Maika não confia em ninguém. Mas ela tem um bom coração, não tem? O QUE ACHEI Com várias indicações ao prêmio Eisner – prêmio que distingue feitos nas histórias em quadrinhos – em 2016 e 2017, e vencedora do prêmio Hugo para Melhor História Gráfica, não tinha como esperar menos desse quadrinho. Com ilustrações belíssimas, cheias de expressões, gestos e estilo, Monstress já encanta no primeiro olhar. Fiquei fascinada pelos figurinos detalhados e características dos personagens. Mas esse é um quadrinho que vai além de ilustrações incríveis, pois tem um roteiro sensacional que me prendeu do começo ao fim. A gente começa essa fantasia mais sombria e voltada para o steampunk, meio perdido, sem saber o que está acontecendo direito, mas doido pra descobrir. E quando acontece os plots, SAI DEBAIXO! A HQ é carregada de mulheres: vilãs, heroínas e aliadas, que deixam tudo ainda mais intrigante. Tem guerra, luta e mistério na dose certa. Além de reflexões mais profundas como raça e etc. Inclusive, ouso dizer, que ela tem toques lovecraftianos, com sua base mais sombria e criaturas. NOTA: 5/5⭐|❤. . Fica aqui a minha indicação, e já quero ler o segundo volume, e ter todos na minha estante. Obrigada @wickedwitchu por me emprestar. . . 💬 E aí, o que achou? Gostaria de aproveitar esse post e pedir indicações de histórias sombrias, é só comentar aqui. . . . #jullylendoquadrinhos #quadrinho #hq #jullyleumonstress

#Repost @juliannevituri ・・・
[#RESENHASDAJULLY]
Título: #SOCORROPOLÍCIA
Autores/ilustradores: Amanda Ribeiro e Luiz Fernando Menezes
Ano: 2018, lançamento.
Editora: @editoradraco
Socorro! Polícia! é um quadrinho de não-ficção, por isso nessa resenha não vai ter separações contando história e o que eu achei.
.
🔸 Essa é uma HQ de reportagem, feita por dois jornalistas que fizeram várias entrevistas com policiais militares. Muita pesquisa e muito estudo foi feito pra tentar entender o problema, e um ano depois o quadrinho saiu.
A ideia principal aqui não é atacar a polícia, e sim questionar inúmeras situações. Onde está o problema? Desmilitarização é a solução? Como está a taxa de desemprego? Qual é a influência da mídia nesse assunto, e será que ela mostra a realidade?
Eu nunca tinha lido um quadrinho-reportagem, foi uma experiência bem diferente, e principalmente dinâmica. Talvez, se fosse feito em formato de livro mesmo, eu nem leria.
.
🔸 O que eu amei nessa leitura é que ela me fez enxergar a vida de um policial, me fez pensar em como é todo o sistema por traz, enxergar as taxas de suicídio entre eles, e também a taxa de vítimas que eles fazem.
E claro, pensar em toda essa questão de desmilitarização que eu tanto vejo falar por aí, tanto contra quanto a favor.
Eu nunca fui muito ligada nesses assuntos, só de ouvir falar em política e problemas do país eu já me desligo. Por isso ele me tirou total da minha zona de conforto, de forma positiva.
Esse quadrinho tem um grau de importância e de proximidade enorme. A forma dinâmica de apresentar essas questões consequentemente ajuda a atingir públicos como eu, que às vezes passam despercebidos por coisas importantes.
Nota: 4/5⭐
.
.
💬 O que vocês acham? Também passam despercebidos por assuntos assim ou gostam de estar ligados com o que acontece no nosso país?
.
.
.
#jullylendoquadrinhos #recebidosdajully

#Repost @juliannevituri ・・・ [ #RESENHASDAJULLY] Título: #SOCORROPOLÍCIAAutores/ilustradores: Amanda Ribeiro e Luiz Fernando Menezes Ano: 2018, lançamento. Editora: @editoradraco Socorro! Polícia! é um quadrinho de não-ficção, por isso nessa resenha não vai ter separações contando história e o que eu achei. . 🔸 Essa é uma HQ de reportagem, feita por dois jornalistas que fizeram várias entrevistas com policiais militares. Muita pesquisa e muito estudo foi feito pra tentar entender o problema, e um ano depois o quadrinho saiu. A ideia principal aqui não é atacar a polícia, e sim questionar inúmeras situações. Onde está o problema? Desmilitarização é a solução? Como está a taxa de desemprego? Qual é a influência da mídia nesse assunto, e será que ela mostra a realidade? Eu nunca tinha lido um quadrinho-reportagem, foi uma experiência bem diferente, e principalmente dinâmica. Talvez, se fosse feito em formato de livro mesmo, eu nem leria. . 🔸 O que eu amei nessa leitura é que ela me fez enxergar a vida de um policial, me fez pensar em como é todo o sistema por traz, enxergar as taxas de suicídio entre eles, e também a taxa de vítimas que eles fazem. E claro, pensar em toda essa questão de desmilitarização que eu tanto vejo falar por aí, tanto contra quanto a favor. Eu nunca fui muito ligada nesses assuntos, só de ouvir falar em política e problemas do país eu já me desligo. Por isso ele me tirou total da minha zona de conforto, de forma positiva. Esse quadrinho tem um grau de importância e de proximidade enorme. A forma dinâmica de apresentar essas questões consequentemente ajuda a atingir públicos como eu, que às vezes passam despercebidos por coisas importantes. Nota: 4/5⭐ . . 💬 O que vocês acham? Também passam despercebidos por assuntos assim ou gostam de estar ligados com o que acontece no nosso país? . . . #jullylendoquadrinhos #recebidosdajully

[#RESENHASDAJULLY]
Título: #SOCORROPOLÍCIA
Autores/ilustradores: Amanda Ribeiro e Luiz Fernando Menezes
Ano: 2018, lançamento.
Editora: @editoradraco
Socorro! Polícia! é um quadrinho de não-ficção, por isso nessa resenha não vai ter separações contando história e o que eu achei.
.
🔸 Essa é uma HQ de reportagem, feita por dois jornalistas que fizeram várias entrevistas com policiais militares. Muita pesquisa e muito estudo foi feito pra tentar entender o problema, e um ano depois o quadrinho saiu.
A ideia principal aqui não é atacar a polícia, e sim questionar inúmeras situações. Onde está o problema? Desmilitarização é a solução? Como está a taxa de desemprego? Qual é a influência da mídia nesse assunto, e será que ela mostra a realidade?
Eu nunca tinha lido um quadrinho-reportagem, foi uma experiência bem diferente, e principalmente dinâmica. Talvez, se fosse feito em formato de livro mesmo, eu nem leria.
.
🔸 O que eu amei nessa leitura é que ela me fez enxergar a vida de um policial, me fez pensar em como é todo o sistema por traz, enxergar as taxas de suicídio entre eles, e também a taxa de vítimas que eles fazem.
E claro, pensar em toda essa questão de desmilitarização que eu tanto vejo falar por aí, tanto contra quanto a favor.
Eu nunca fui muito ligada nesses assuntos, só de ouvir falar em política e problemas do país eu já me desligo. Por isso ele me tirou total da minha zona de conforto, de forma positiva.
Esse quadrinho tem um grau de importância e de proximidade enorme. A forma dinâmica de apresentar essas questões consequentemente ajuda a atingir públicos como eu, que às vezes passam despercebidos por coisas importantes.
Nota: 4/5⭐
.
.
💬 O que vocês acham? Também passam despercebidos por assuntos assim ou gostam de estar ligados com o que acontece no nosso país?
.
.
.
#jullylendoquadrinhos #recebidosdajully #jullylendonacionais

[ #RESENHASDAJULLY] Título: #SOCORROPOLÍCIAAutores/ilustradores: Amanda Ribeiro e Luiz Fernando Menezes Ano: 2018, lançamento. Editora: @editoradraco Socorro! Polícia! é um quadrinho de não-ficção, por isso nessa resenha não vai ter separações contando história e o que eu achei. . 🔸 Essa é uma HQ de reportagem, feita por dois jornalistas que fizeram várias entrevistas com policiais militares. Muita pesquisa e muito estudo foi feito pra tentar entender o problema, e um ano depois o quadrinho saiu. A ideia principal aqui não é atacar a polícia, e sim questionar inúmeras situações. Onde está o problema? Desmilitarização é a solução? Como está a taxa de desemprego? Qual é a influência da mídia nesse assunto, e será que ela mostra a realidade? Eu nunca tinha lido um quadrinho-reportagem, foi uma experiência bem diferente, e principalmente dinâmica. Talvez, se fosse feito em formato de livro mesmo, eu nem leria. . 🔸 O que eu amei nessa leitura é que ela me fez enxergar a vida de um policial, me fez pensar em como é todo o sistema por traz, enxergar as taxas de suicídio entre eles, e também a taxa de vítimas que eles fazem. E claro, pensar em toda essa questão de desmilitarização que eu tanto vejo falar por aí, tanto contra quanto a favor. Eu nunca fui muito ligada nesses assuntos, só de ouvir falar em política e problemas do país eu já me desligo. Por isso ele me tirou total da minha zona de conforto, de forma positiva. Esse quadrinho tem um grau de importância e de proximidade enorme. A forma dinâmica de apresentar essas questões consequentemente ajuda a atingir públicos como eu, que às vezes passam despercebidos por coisas importantes. Nota: 4/5⭐ . . 💬 O que vocês acham? Também passam despercebidos por assuntos assim ou gostam de estar ligados com o que acontece no nosso país? . . . #jullylendoquadrinhos #recebidosdajully #jullylendonacionais

#Repost @juliannevituri
・・・
#RESENHASDAJULLY/#JULLYLENDOQUADRINHOS]
Essa coletânea, com 3 HQs, foi publicada pela @editoradraco. Cada HQ é inspirada em uma obra clássica do horror, e contém 8 contos realizados por diferentes quadrinistas e roteiristas brasileiros.
Todas as 3 HQs foram organizadas pelo @raphaelfernandess, e as duas primeiras ganharam o Troféu HQMix, a última foi lançada há pouco tempo.
.
.
#OReiAmarelo
Inspirados na obra O Rei de Amarelo, de Robert W. Chambers, todos os contos são trabalhados em preto, branco e amarelo. E cada conto nos passa a mitologia extendida do Rei, de forma diferente.
Essa HQ me conquistou já no primeiro conto, por trazer uma crítica social da tecnologia. E o terceiro traz Edgar Allan Poe como personagem, achei genial hahaha. Eu adorei a maioria dos contos, mas me vi perdida em alguns por não ter lido a obra original de Chambers. Mas, nada que uma pesquisa não ajude.
Nota: 4,5/5⭐
.
.
#ODespertardeCthulhu
Aqui, os contos são inspirados na obra de Lovecraft, e trabalhados em preto, branco e verde.
Não sei se é porque eu já super admiro Lovecraft, pela vibe perturbadora, pelos seres e pela loucura que ele retrata... Mas pra mim, essa HQ foi infinitamente melhor do que a primeira. Os contos criados aqui, conseguem passar muito bem essa vibe Lovecraftiana, em tempos atuais.
Consegui me sentir tensa, e encantada do começo ao fim.
Nota: 5/5⭐|❤
.
.
#DemôniosdaGoetia
A Goetia é uma obra de S.L. MacGrevor Mathers e Aleister Crowley, de 1904, que compõe 72 espíritos infernais... 72 demônios. Cada demônio tem um selo. Basicamente, trata-se de um sistema invocação multi-propósito, com instruções de como fazer para invocar cada demônio.
Os contos nessa HQ são inspirados nessa obra, e trabalhados em preto, branco e vermelho.
Essa HQ é tão incrível, que eu acho que é minha favorita das três. É difícil dizer, porque eu amei demais a de Cthulhu também. Mas, aqui, eu achei os contos mais pesados, com terror mais gore, e terror psicológico também. Bem insano, tenso, bem do jeito que eu gosto.
E retrata muito bem como as entidades atormentam a cabeça dos personagens, como elas usam os personagens.
Nota: 5/5⭐|❤
.
.
.

#Repost @juliannevituri ・・・ #RESENHASDAJULLY/ #JULLYLENDOQUADRINHOS] Essa coletânea, com 3 HQs, foi publicada pela @editoradraco . Cada HQ é inspirada em uma obra clássica do horror, e contém 8 contos realizados por diferentes quadrinistas e roteiristas brasileiros. Todas as 3 HQs foram organizadas pelo @raphaelfernandess , e as duas primeiras ganharam o Troféu HQMix, a última foi lançada há pouco tempo. . . #OReiAmareloInspirados na obra O Rei de Amarelo, de Robert W. Chambers, todos os contos são trabalhados em preto, branco e amarelo. E cada conto nos passa a mitologia extendida do Rei, de forma diferente. Essa HQ me conquistou já no primeiro conto, por trazer uma crítica social da tecnologia. E o terceiro traz Edgar Allan Poe como personagem, achei genial hahaha. Eu adorei a maioria dos contos, mas me vi perdida em alguns por não ter lido a obra original de Chambers. Mas, nada que uma pesquisa não ajude. Nota: 4,5/5⭐ . . #ODespertardeCthulhuAqui, os contos são inspirados na obra de Lovecraft, e trabalhados em preto, branco e verde. Não sei se é porque eu já super admiro Lovecraft, pela vibe perturbadora, pelos seres e pela loucura que ele retrata... Mas pra mim, essa HQ foi infinitamente melhor do que a primeira. Os contos criados aqui, conseguem passar muito bem essa vibe Lovecraftiana, em tempos atuais. Consegui me sentir tensa, e encantada do começo ao fim. Nota: 5/5⭐|❤ . . #DemôniosdaGoetiaA Goetia é uma obra de S.L. MacGrevor Mathers e Aleister Crowley, de 1904, que compõe 72 espíritos infernais... 72 demônios. Cada demônio tem um selo. Basicamente, trata-se de um sistema invocação multi-propósito, com instruções de como fazer para invocar cada demônio. Os contos nessa HQ são inspirados nessa obra, e trabalhados em preto, branco e vermelho. Essa HQ é tão incrível, que eu acho que é minha favorita das três. É difícil dizer, porque eu amei demais a de Cthulhu também. Mas, aqui, eu achei os contos mais pesados, com terror mais gore, e terror psicológico também. Bem insano, tenso, bem do jeito que eu gosto. E retrata muito bem como as entidades atormentam a cabeça dos personagens, como elas usam os personagens. Nota: 5/5⭐|❤ . . .

#RESENHASDAJULLY/#JULLYLENDOQUADRINHOS]
Essa coletânea, com 3 HQs, foi publicada pela @editoradraco. Cada HQ é inspirada em uma obra clássica do horror, e contém 8 contos realizados por diferentes quadrinistas e roteiristas brasileiros.
Todas as 3 HQs foram organizadas pelo @raphaelfernandess, e as duas primeiras ganharam o Troféu HQMix, a última foi lançada há pouco tempo.
.
.
#OReiAmarelo
Inspirados na obra O Rei de Amarelo, de Robert W. Chambers, todos os contos são trabalhados em preto, branco e amarelo. E cada conto nos passa a mitologia extendida do Rei, de forma diferente.
Essa HQ me conquistou já no primeiro conto, por trazer uma crítica social da tecnologia. E o terceiro traz Edgar Allan Poe como personagem, achei genial hahaha. Eu adorei a maioria dos contos, mas me vi perdida em alguns por não ter lido a obra original de Chambers. Mas, nada que uma pesquisa não ajude.
Nota: 4,5/5⭐
.
.
#ODespertardeCthulhu
Aqui, os contos são inspirados na obra de Lovecraft, e trabalhados em preto, branco e verde.
Não sei se é porque eu já super admiro Lovecraft, pela vibe perturbadora, pelos seres e pela loucura que ele retrata... Mas pra mim, essa HQ foi infinitamente melhor do que a primeira. Os contos criados aqui, conseguem passar muito bem essa vibe Lovecraftiana, em tempos atuais.
Consegui me sentir tensa, e encantada do começo ao fim.
Nota: 5/5⭐|❤
.
.
#DemôniosdaGoetia
A Goetia é uma obra de S.L. MacGrevor Mathers e Aleister Crowley, de 1904, que compõe 72 espíritos infernais... 72 demônios. Cada demônio tem um selo. Basicamente, trata-se de um sistema invocação multi-propósito, com instruções de como fazer para invocar cada demônio.
Os contos nessa HQ são inspirados nessa obra, e trabalhados em preto, branco e vermelho.
Essa HQ é tão incrível, que eu acho que é minha favorita das três. É difícil dizer, porque eu amei demais a de Cthulhu também. Mas, aqui, eu achei os contos mais pesados, com terror mais gore, e terror psicológico também. Bem insano, tenso, bem do jeito que eu gosto.
E retrata muito bem como as entidades atormentam a cabeça dos personagens, como elas usam os personagens.
Nota: 5/5⭐|❤
.
.
.
#jullylendonacionais #horror #hqdeterror

#RESENHASDAJULLY/ #JULLYLENDOQUADRINHOS] Essa coletânea, com 3 HQs, foi publicada pela @editoradraco . Cada HQ é inspirada em uma obra clássica do horror, e contém 8 contos realizados por diferentes quadrinistas e roteiristas brasileiros. Todas as 3 HQs foram organizadas pelo @raphaelfernandess , e as duas primeiras ganharam o Troféu HQMix, a última foi lançada há pouco tempo. . . #OReiAmareloInspirados na obra O Rei de Amarelo, de Robert W. Chambers, todos os contos são trabalhados em preto, branco e amarelo. E cada conto nos passa a mitologia extendida do Rei, de forma diferente. Essa HQ me conquistou já no primeiro conto, por trazer uma crítica social da tecnologia. E o terceiro traz Edgar Allan Poe como personagem, achei genial hahaha. Eu adorei a maioria dos contos, mas me vi perdida em alguns por não ter lido a obra original de Chambers. Mas, nada que uma pesquisa não ajude. Nota: 4,5/5⭐ . . #ODespertardeCthulhuAqui, os contos são inspirados na obra de Lovecraft, e trabalhados em preto, branco e verde. Não sei se é porque eu já super admiro Lovecraft, pela vibe perturbadora, pelos seres e pela loucura que ele retrata... Mas pra mim, essa HQ foi infinitamente melhor do que a primeira. Os contos criados aqui, conseguem passar muito bem essa vibe Lovecraftiana, em tempos atuais. Consegui me sentir tensa, e encantada do começo ao fim. Nota: 5/5⭐|❤ . . #DemôniosdaGoetiaA Goetia é uma obra de S.L. MacGrevor Mathers e Aleister Crowley, de 1904, que compõe 72 espíritos infernais... 72 demônios. Cada demônio tem um selo. Basicamente, trata-se de um sistema invocação multi-propósito, com instruções de como fazer para invocar cada demônio. Os contos nessa HQ são inspirados nessa obra, e trabalhados em preto, branco e vermelho. Essa HQ é tão incrível, que eu acho que é minha favorita das três. É difícil dizer, porque eu amei demais a de Cthulhu também. Mas, aqui, eu achei os contos mais pesados, com terror mais gore, e terror psicológico também. Bem insano, tenso, bem do jeito que eu gosto. E retrata muito bem como as entidades atormentam a cabeça dos personagens, como elas usam os personagens. Nota: 5/5⭐|❤ . . . #jullylendonacionais #horror #hqdeterror

[#RESENHASDAJULLY/#JULLYLENDOQUADRINHOS]
Título: #Nimona
Autora e ilustradora: #NoelleStevenson
Ano: 2016
Editora: @intrinseca
Classificação: 14 anos
HISTÓRIA:
A história se passa na era medieval. Nimona é uma metamorfa, ou seja, ela tem o poder de mudar de forma. Seu sonho é ser comparsa de Lorde Ballister Coração-Negro, o maior vilão que já existiu.
Mas Nimona não sabia que Coração-Negro segue regras e não machuca pessoas, e ela acha isso um absurdo, pois todos os planos dela envolvem explosões, sangue e mortes. O que acaba fazendo que ela seja mais vilã que o maior vilão que já existiu.
O QUE ACHEI:
Nimona é uma graphic novel bem girl power. Muito bem construída, com um trabalho artístico e de enredo maravilhoso. E uma leitura muito fluida, que faz a gente se apegar muito aos personagens. É tudo muito divertido!
Tudo é pensado e feito em camadas, esse quadrinho é repleto de humor ácido e questões morais, e brincadeiras com clichês. Além de misturar o medieval com o moderno, e também ter um toque de drama.
A gente acaba gostando muito mais dos vilões do que do mocinho. Ok que eu já costumo gostar mais dos vilões, mas esse quadrinho vai fazer qualquer pessoa se apaixonar pela Nimona e pelo Coração-Negro.
Mas cada um tem um motivo para ser como é. Na história, existe um governo que praticamente cria pessoas para serem vilões e heróis, e impõe regras aos dois. Aí fica a dúvida de qual seria a consequência se eles quebrassem essas regras. E isso também nos mostra que não existe a dualidade de bem e mal, o que me fez gostar mais ainda, afinal, eu acredito que nós temos um pouquinho de cada dentro de nós.
Eu li essa HQ no começo do ano, e ainda morro de amores por ela. Se você gosta de fantasia e magia, vai amar também.
Nota: 5⭐/❤
.
.
Você costuma ler quadrinhos? Qual é o seu favorito do momento?

[ #RESENHASDAJULLY/ #JULLYLENDOQUADRINHOS] Título: #NimonaAutora e ilustradora: #NoelleStevensonAno: 2016 Editora: @intrinseca Classificação: 14 anos HISTÓRIA: A história se passa na era medieval. Nimona é uma metamorfa, ou seja, ela tem o poder de mudar de forma. Seu sonho é ser comparsa de Lorde Ballister Coração-Negro, o maior vilão que já existiu. Mas Nimona não sabia que Coração-Negro segue regras e não machuca pessoas, e ela acha isso um absurdo, pois todos os planos dela envolvem explosões, sangue e mortes. O que acaba fazendo que ela seja mais vilã que o maior vilão que já existiu. O QUE ACHEI: Nimona é uma graphic novel bem girl power. Muito bem construída, com um trabalho artístico e de enredo maravilhoso. E uma leitura muito fluida, que faz a gente se apegar muito aos personagens. É tudo muito divertido! Tudo é pensado e feito em camadas, esse quadrinho é repleto de humor ácido e questões morais, e brincadeiras com clichês. Além de misturar o medieval com o moderno, e também ter um toque de drama. A gente acaba gostando muito mais dos vilões do que do mocinho. Ok que eu já costumo gostar mais dos vilões, mas esse quadrinho vai fazer qualquer pessoa se apaixonar pela Nimona e pelo Coração-Negro. Mas cada um tem um motivo para ser como é. Na história, existe um governo que praticamente cria pessoas para serem vilões e heróis, e impõe regras aos dois. Aí fica a dúvida de qual seria a consequência se eles quebrassem essas regras. E isso também nos mostra que não existe a dualidade de bem e mal, o que me fez gostar mais ainda, afinal, eu acredito que nós temos um pouquinho de cada dentro de nós. Eu li essa HQ no começo do ano, e ainda morro de amores por ela. Se você gosta de fantasia e magia, vai amar também. Nota: 5⭐/❤ . . Você costuma ler quadrinhos? Qual é o seu favorito do momento?

[#RESENHASDAJULLY/#JULLYLENDOQUADRINHOS]
Título: #Creepshow
Roteiro: #StephenKing
Ilustração: #BernieWrightson
Capa: #JackKamen
Ano: 2017
Editora: @darksidebooks
Creepshow é um filme de 1982, de #GeorgeARomero, com roteiro do Stephen King. Nele, um homem discute com seu filho, Billy (interpretado por Joe Hill, filho do King), porque ele está lendo uma HQ chamada Creepshow. Seu pai chama a HQ de lixo para crianças e a joga numa lata de lixo na rua. Na lata de lixo, as páginas são viradas pelo vento, e revelam os 5 contos nos 115 minutos de filme.
King decide então materializar essa HQ no mesmo ano do filme, afinal ele e Romero queriam realizar um filme inspirado nos quadrinhos clássicos dos anos 50, então por que não fazer dele uma HQ também? Homenagem mais do que completa sim ou claro?! O filme marcou a estreia de King como roteirista, e a HQ é a primeira escrita pelo autor, além de, claro, um item para fãs e colecionadores.
Após 35 anos, aproveitando o mês do aniversário de Stephen King, a Darkside lançou a HQ traduzida, com 64 páginas, formato grande, e em capa dura, no sensacional padrão da editora, que vocês já conhecem.
A HQ reúne cinco histórias, duas são adaptações dos contos do autor, e as outras três são inéditas. Creepshow é um belo show de horrores, e as ilustrações e cores recriam magistralmente o clima de quadrinhos da década de 50.
King, Romero, Wrightson e Darkside é o combo perfeito. Apreciei cada detalhe, me diverti muito, e tive vários 'ew' como reação ao último conto, hahaha.
Mesmo sem conhecer a obra de King ou de Romero, se você gosta dos filmes de terror daquela época, e de quadrinhos com ar cinquentista, não tem erro.
Nota: 5⭐/❤
.
.
E aí, já assistiu ao filme? E a HQ, o que achou dela?

[ #RESENHASDAJULLY/ #JULLYLENDOQUADRINHOS] Título: #CreepshowRoteiro: #StephenKingIlustração: #BernieWrightsonCapa: #JackKamenAno: 2017 Editora: @darksidebooks Creepshow é um filme de 1982, de #GeorgeARomero, com roteiro do Stephen King. Nele, um homem discute com seu filho, Billy (interpretado por Joe Hill, filho do King), porque ele está lendo uma HQ chamada Creepshow. Seu pai chama a HQ de lixo para crianças e a joga numa lata de lixo na rua. Na lata de lixo, as páginas são viradas pelo vento, e revelam os 5 contos nos 115 minutos de filme. King decide então materializar essa HQ no mesmo ano do filme, afinal ele e Romero queriam realizar um filme inspirado nos quadrinhos clássicos dos anos 50, então por que não fazer dele uma HQ também? Homenagem mais do que completa sim ou claro?! O filme marcou a estreia de King como roteirista, e a HQ é a primeira escrita pelo autor, além de, claro, um item para fãs e colecionadores. Após 35 anos, aproveitando o mês do aniversário de Stephen King, a Darkside lançou a HQ traduzida, com 64 páginas, formato grande, e em capa dura, no sensacional padrão da editora, que vocês já conhecem. A HQ reúne cinco histórias, duas são adaptações dos contos do autor, e as outras três são inéditas. Creepshow é um belo show de horrores, e as ilustrações e cores recriam magistralmente o clima de quadrinhos da década de 50. King, Romero, Wrightson e Darkside é o combo perfeito. Apreciei cada detalhe, me diverti muito, e tive vários 'ew' como reação ao último conto, hahaha. Mesmo sem conhecer a obra de King ou de Romero, se você gosta dos filmes de terror daquela época, e de quadrinhos com ar cinquentista, não tem erro. Nota: 5⭐/❤ . . E aí, já assistiu ao filme? E a HQ, o que achou dela?

[#RESENHASDAJULLY/#JULLYLENDOQUADRINHOS]
Título: #Wytches
Roteiro: #ScottSnyder
Arte: #Jock
Cores: #MattHollingsworth
Letras: #ClemRobins
Ano: 2017
Editora: @darksidebooks
.
'Jura é jura'.
.
HISTÓRIA:
Wytches é uma história sobre brvxas. Isso mesmo, você não leu errado. Brvxas porque elas são diferentes das bruxas convencionais. Elas são cruéis e se alimentam de crianças.
As Wytches realizam desejos, mas para isso elas pedem um sacrifício, você precisa jurar alguém a elas. E é dessas crianças juradas que elas se alimentam.
O QUE ACHEI:
O enredo no todo é bem mais instigante do que brvxas que revelam o que existe de mais sombrio e ambicioso no ser humano, e ainda comem crianças (o que já é um tema sensacional), mas ele trata também da luta contra o alcoolismo, problemas familiares, e sobre se sentir deslocado numa nova cidade. E é exatamente isso que faz a gente se conectar com os personagens e torcer para tudo ficar bem, como acontece com algumas histórias de terror.
Uma história com muito mistério, e que me surpreendeu com alguns plots que eu não esperava. E é exatamente por isso que eu não contei nem 10% da história, pra vocês também embarcarem no desconhecido e se encantarem.
A HQ dá arrepios, não só pelo aspecto das brvxas e pelo maravilhoso roteiro, mas também pelos traços, cores e texturas que dão um show. Me peguei viajando, deslumbrada, com os desenhos, várias e várias vezes. E essa é a HQ mais linda da Darkside até o momento. Eu já tinha me apaixonado por ela de cara, mas assim que abri, ela conquistou de vez o meu coração.
No final, há alguns textos do Snyder, nos contando como chegou a Wytches. E também tem o processo de evolução da arte das wytches, e até mesmo o passo a passo do colorista. BEM LEGAL MESMO!
Já quero o próximo álbum @darksidebooks, SOCORRO.
Nota: 5⭐/❤

[ #RESENHASDAJULLY/ #JULLYLENDOQUADRINHOS] Título: #WytchesRoteiro: #ScottSnyderArte: #JockCores: #MattHollingsworthLetras: #ClemRobinsAno: 2017 Editora: @darksidebooks . 'Jura é jura'. . HISTÓRIA: Wytches é uma história sobre brvxas. Isso mesmo, você não leu errado. Brvxas porque elas são diferentes das bruxas convencionais. Elas são cruéis e se alimentam de crianças. As Wytches realizam desejos, mas para isso elas pedem um sacrifício, você precisa jurar alguém a elas. E é dessas crianças juradas que elas se alimentam. O QUE ACHEI: O enredo no todo é bem mais instigante do que brvxas que revelam o que existe de mais sombrio e ambicioso no ser humano, e ainda comem crianças (o que já é um tema sensacional), mas ele trata também da luta contra o alcoolismo, problemas familiares, e sobre se sentir deslocado numa nova cidade. E é exatamente isso que faz a gente se conectar com os personagens e torcer para tudo ficar bem, como acontece com algumas histórias de terror. Uma história com muito mistério, e que me surpreendeu com alguns plots que eu não esperava. E é exatamente por isso que eu não contei nem 10% da história, pra vocês também embarcarem no desconhecido e se encantarem. A HQ dá arrepios, não só pelo aspecto das brvxas e pelo maravilhoso roteiro, mas também pelos traços, cores e texturas que dão um show. Me peguei viajando, deslumbrada, com os desenhos, várias e várias vezes. E essa é a HQ mais linda da Darkside até o momento. Eu já tinha me apaixonado por ela de cara, mas assim que abri, ela conquistou de vez o meu coração. No final, há alguns textos do Snyder, nos contando como chegou a Wytches. E também tem o processo de evolução da arte das wytches, e até mesmo o passo a passo do colorista. BEM LEGAL MESMO! Já quero o próximo álbum @darksidebooks , SOCORRO. Nota: 5⭐/❤

[#UMDARKSIDEPARACADALEITOR/ #JULLYLENDOQUADRINHOS]
Essa semana, nós, organizadores do projeto Um Darkside Para Cada Leitor, apresentaremos as HQs da editora.
A @darksidebooks já começou arrasando, lançou Fagmentos do Horror, Wytches e Meu Amigo Dahmer. Depois veio Atômica (já tem resenha aqui). E esse mês vai lançar Black Hole e Creepshow, que eu quero demaaaais.
Como estamos no Mês do Horror, eu escolhi o mangá do aclamado Junji Ito.
Título: #FragmentosdoHorror
Título original: #FragmentsofHorror
Autor: #Junjiito
Ano: 2017
Editora: @darksidebooks
HISTÓRIA:
Fragmentos do Horror é um compilado de contos do Junji Ito, o maior mangaká de terror japonês, e está dentro do selo DarkSide Graphic Novel Tokyo Terror.
O QUE ACHEI:
Não sei se vocês conhecem algo dentro do terror japonês, mas ele é totalmente insano. Com Junji Ito não seria diferente.
Cada conto trabalha histórias sobrenaturais que começam ok e vão ficando cada vez mais angustiantes. Algumas chegam a abalar o psicológico, e acho que isso é o que mais me atrai no terror. É perturbador e maravilhoso!
São 8 contos e eu não sei escolher um favorito, tenho pelo menos três: Tômio – Gola Rulê Vermelha, Suave Adeus e A Mulher que Sussurra.
O conto A Mulher que Sussurra é sobre uma garota que perdeu a mãe e desde então ela não consegue tomar nenhuma decisão sozinha: “Fico de pé ou me sento? Devo me deitar? De barriga pra cima ou de barriga pra baixo?”. Todas as acompanhantes que o pai contrata, se demitem, até que uma aparece e consegue aguentar o trampo. Mas coisas tensas acontecem e a mulher morre, e a garota continua a ouvindo até que algo bizarro acontece.
Os traços do mangá são sensacionais. E se você gosta de horror, vale muitíssimo a pena, não só pelas histórias e desenhos, como toda a edição. A capa de Fragmentos do Horror esconde desenhos dos contos no verniz, você só consegue ver olhando por alguns ângulos, só esse detalhe já tinha me conquistado.
Agora estou torcendo pra Dark lançar Uzumaki.
Nota: 5⭐/❤
.
.
Organizadores:
@bomdialivros
@juliannevituri
@darksideloversclub
@bibliotecadanath
@luentrelivros
@coracaodeleitor
@estanteda.isa
.
.
O post de amanhã é no @coracaodeleitor.

[ #UMDARKSIDEPARACADALEITOR/ #JULLYLENDOQUADRINHOS] Essa semana, nós, organizadores do projeto Um Darkside Para Cada Leitor, apresentaremos as HQs da editora. A @darksidebooks já começou arrasando, lançou Fagmentos do Horror, Wytches e Meu Amigo Dahmer. Depois veio Atômica (já tem resenha aqui). E esse mês vai lançar Black Hole e Creepshow, que eu quero demaaaais. Como estamos no Mês do Horror, eu escolhi o mangá do aclamado Junji Ito. Título: #FragmentosdoHorrorTítulo original: #FragmentsofHorrorAutor: #JunjiitoAno: 2017 Editora: @darksidebooks HISTÓRIA: Fragmentos do Horror é um compilado de contos do Junji Ito, o maior mangaká de terror japonês, e está dentro do selo DarkSide Graphic Novel Tokyo Terror. O QUE ACHEI: Não sei se vocês conhecem algo dentro do terror japonês, mas ele é totalmente insano. Com Junji Ito não seria diferente. Cada conto trabalha histórias sobrenaturais que começam ok e vão ficando cada vez mais angustiantes. Algumas chegam a abalar o psicológico, e acho que isso é o que mais me atrai no terror. É perturbador e maravilhoso! São 8 contos e eu não sei escolher um favorito, tenho pelo menos três: Tômio – Gola Rulê Vermelha, Suave Adeus e A Mulher que Sussurra. O conto A Mulher que Sussurra é sobre uma garota que perdeu a mãe e desde então ela não consegue tomar nenhuma decisão sozinha: “Fico de pé ou me sento? Devo me deitar? De barriga pra cima ou de barriga pra baixo?”. Todas as acompanhantes que o pai contrata, se demitem, até que uma aparece e consegue aguentar o trampo. Mas coisas tensas acontecem e a mulher morre, e a garota continua a ouvindo até que algo bizarro acontece. Os traços do mangá são sensacionais. E se você gosta de horror, vale muitíssimo a pena, não só pelas histórias e desenhos, como toda a edição. A capa de Fragmentos do Horror esconde desenhos dos contos no verniz, você só consegue ver olhando por alguns ângulos, só esse detalhe já tinha me conquistado. Agora estou torcendo pra Dark lançar Uzumaki. Nota: 5⭐/❤ . . Organizadores: @bomdialivros @juliannevituri @darksideloversclub @bibliotecadanath @luentrelivros @coracaodeleitor @estanteda .isa . . O post de amanhã é no @coracaodeleitor .

[#JULLYLENDOQUADRINHOS/#RESENHASDAJULLY]
Título: #Atômica - A Cidade Mais Fria
Titulo original: #TheColdestCity
Autor: #AntonyJohnston
Ilustrador: #SamHart
Ano: 2017, lançamento do mês
Editora: @darksidebooks
Classificação: 16 anos
HISTÓRIA:
Atômica é uma HQ de espionagem carregada de tensão e mistério.
A trama é ambientada na Berlim dos anos 80. Um agente da MI6 foi assassinado, após isso, Lorraine é enviada à Berlim para investigar e recuperar uma lista super secreta que não pode cair na mão dos russos. Mas essa espionagem pode ser fatal.
O QUE ACHEI:
A HQ com certeza tem muita tensão, e de tanta curiosidade você consegue ler numa sentada. Apesar dos traços mais minimalistas, lindos, e muito bem trabalhados nas sombras, esse ponto do minimalismo acaba confundindo e a gente se pega perguntando quem é quem em alguns momentos da história. É preciso ler com muita atenção mesmo.
Mas é uma ótima HQ que realmente prende a atenção.
COMPARANDO COM O FILME:
Eu sempre prefiro ler antes de assistir, até porque eu tenho um grande bloqueio em ler depois que assisto algo.
No caso de Atômica, eu tive que assistir antes pois as livrarias aqui da Av.Paulista só foram receber a HQ essa semana. Enfim, vamos ao que importa, né?
Por incrível que pareça, eu achei o filme bem melhor que a HQ. Tem muito mais ação e até mesmo a personalidade dos personagens são bem melhores no filme. Fora as inúmeras lutas, enquanto a HQ só mostra uma.
Sem contar também que, na HQ, a Delphine não existe, e eu senti muuuuuita falta dela. Certeza que vocês vão amá-la no filme. Aliás, vocês podem ver exatamente todos os pontos que eu amei, e os que incomodaram no filme, lá no www.nerdediva.com.br
Mas somando tudo, a HQ não é tão confusa quanto o filme, o que é um tremendo ponto positivo, e vale muito a pena ler. Acho legal o combo de ter a HQ e assistir o filme.
Nota: 3⭐
.
.
SESSÕES DE AUTÓGRAFOS COM SAM HART EM SÃO PAULO:
Hoje (13/09) teve às 19h na Geek.etc.br da @livraria_cultura;
Dia 21/09 vai ter bate-papo conduzido pelo @pipocaenanquim às 19h na @gibiteria;
Dia 30/09 às 14h na @comixbookshop.

[ #JULLYLENDOQUADRINHOS/ #RESENHASDAJULLY] Título: #Atômica - A Cidade Mais Fria Titulo original: #TheColdestCityAutor: #AntonyJohnstonIlustrador: #SamHartAno: 2017, lançamento do mês Editora: @darksidebooks Classificação: 16 anos HISTÓRIA: Atômica é uma HQ de espionagem carregada de tensão e mistério. A trama é ambientada na Berlim dos anos 80. Um agente da MI6 foi assassinado, após isso, Lorraine é enviada à Berlim para investigar e recuperar uma lista super secreta que não pode cair na mão dos russos. Mas essa espionagem pode ser fatal. O QUE ACHEI: A HQ com certeza tem muita tensão, e de tanta curiosidade você consegue ler numa sentada. Apesar dos traços mais minimalistas, lindos, e muito bem trabalhados nas sombras, esse ponto do minimalismo acaba confundindo e a gente se pega perguntando quem é quem em alguns momentos da história. É preciso ler com muita atenção mesmo. Mas é uma ótima HQ que realmente prende a atenção. COMPARANDO COM O FILME: Eu sempre prefiro ler antes de assistir, até porque eu tenho um grande bloqueio em ler depois que assisto algo. No caso de Atômica, eu tive que assistir antes pois as livrarias aqui da Av.Paulista só foram receber a HQ essa semana. Enfim, vamos ao que importa, né? Por incrível que pareça, eu achei o filme bem melhor que a HQ. Tem muito mais ação e até mesmo a personalidade dos personagens são bem melhores no filme. Fora as inúmeras lutas, enquanto a HQ só mostra uma. Sem contar também que, na HQ, a Delphine não existe, e eu senti muuuuuita falta dela. Certeza que vocês vão amá-la no filme. Aliás, vocês podem ver exatamente todos os pontos que eu amei, e os que incomodaram no filme, lá no www.nerdediva.com.br Mas somando tudo, a HQ não é tão confusa quanto o filme, o que é um tremendo ponto positivo, e vale muito a pena ler. Acho legal o combo de ter a HQ e assistir o filme. Nota: 3⭐ . . SESSÕES DE AUTÓGRAFOS COM SAM HART EM SÃO PAULO: Hoje (13/09) teve às 19h na Geek.etc.br da @livraria_cultura ; Dia 21/09 vai ter bate-papo conduzido pelo @pipocaenanquim às 19h na @gibiteria ; Dia 30/09 às 14h na @comixbookshop .